[one_full last=”yes” spacing=”yes” center_content=”no” hide_on_mobile=”no” background_color=”” background_image=”” background_repeat=”no-repeat” background_position=”left top” hover_type=”none” link=”” border_position=”all” border_size=”0px” border_color=”” border_style=”” padding=”” margin_top=”” margin_bottom=”” animation_type=”” animation_direction=”” animation_speed=”0.1″ animation_offset=”” class=”” id=””][fusion_text]”… O que é a ação válida?

Esta pergunta foi respondida, ou tentou responder, de maneiras diferentes e quase sempre considerando a bondade ou maldade da ação.

Tentamos responder a ação válida.

Ou seja, houve respostas para o que é conhecido desde tempos antigos como o ético ou moral.
Por muitos anos nós nos preocupamos com indagar sobre o que era moral, o que era imoral, o bom eo mau.

Mas, basicamente, estávamos interessados em saber o que era válido em ação.

Estávamos respondendo de forma diferente.[/fusion_text][/one_full]